Bem-estar, massagem, massoterapia e
e terapias manuais em Campo Grande MS


Depilação

A depilação consiste na extração intencional de pelos de certas regiões do corpo, de forma definitiva ou temporária, atualmente praticada por homens e mulheres, por motivos estéticos e até mesmo de higiene e limpeza. As regiões corporais mais comumente visadas são as sobrancelhas, axilas, pernas e regiões genitais (pelos pubianos).

A depilação é também cada vez mais uma coisa masculina. Fazer a barba é uma forma especial de se depilar, mas também os homens se preocupam cada vez mais com pelos no peito, abdome, costas, pernas, orelha, nariz e virilha.

Por que se depilar?

O maior motivo para se depilar é basicamente estético e, raramente, higiênico sendo que deveria ser o contrário, a depilação oferece vários benefícios físicos e de higiene para quem a faz, o fator estético também, varia em cada momento e em cada cultura.

Um estudo apresentado no journal acadêmico Archives of Sexual Behavior, da International Academy of Sex Research, aponta que 82% das mulheres preferem homens depilados.

Os locais com maior índice de reprovação para presença de pelos são as costas, com 90% de rejeição, as nádegas com 86% e o peito com 79%. Mas, as mulheres também esperam um certo equilíbrio, por isso, nada de depilação corporal completa – e cultive sua barba, pois elas ainda gostam! Confira quais as principais regiões da depilação:

Pernas
Em geral, mulheres que depilam apenas meia perna utilizam cera fria ou em roll-on. “O resultado é mais satisfatório e nesta área a pele não é tão sensível”, explica a depiladora do The Elza, em São Paulo, Fátima de Souza. Já nas coxas e suas partes internas, recomenda-se o uso de cera quente, pois é menos agressivo e dolorido. O calor tende a dilatar os poros, facilitando a remoção dos pelos.

Braços

Alguns homens recorrem à depilação de antebraços e região dos bíceps ou por estética ou para reduzir um pouco a sudorese excessiva. Nestes casos, por terem pelos mais grossos e resistentes, as opções de cera fria ou quente em roll-on também são as mais indicadas.

Axilas
No início da puberdade, quando aparecem os primeiros pelos na região, recomenda-se a remoção localizada com pinça. O uso constante de lâminas não tende a engrossar os pelos (ao contrário do que muitos pensam), mas a sensação contínua dos fios apenas aparados, sem arrancá-los pela raíz, pode gerar desconforto. A saída é alternar métodos de depilação, já que as ceras exigem um certo comprimento dos pelos. As versões quentes também tendem a escurecer a região. Muitos homens têm apostado neste procedimento para reduzir o odor de suor.

Buço
Só use a pinça caso precise remover um ou outro pelo grosso. Se for depilar, prefira cera morna, que é menos agressiva. Algumas das alternativas, para quem já tem o hábito de fazer a depilação sozinha, incluem lâminas prontas com cera fria e cremes depilatórios (que não arrancam os fios, apenas os enfraquecem e os mantêm com a raiz). Depile o rosto sempre de três a quatro horas antes de sair de casa.

Peito
Mulheres que possuem pelo no bico do seio podem removê-los com pinça ou aparar com tesourinha. Se tiver muito pelo, use cera morna. “Homens que recorrem a depilação do tórax, também utilizam preferencialmente este método”, revela Fátima.

Virilha
É uma região bastante sensível e dolorida para depilar. O uso de lâminas pode provocar alergia e coceira em algumas pessoas, por isso, é mais indicado usar cera morna e descartável. De acordo com Fátima, as alternativas mais pedidas desde sempre são à base de mel e algas marinhas, mas sempre aparecem novidades como as ceras de chocolate e de lama negra. Nesta área do corpo também não se recomenda a remoção de pelos com aparelhos de cera em roll-on ou elétricos.

Região íntima
A depilação cavadíssima (que remove quase ou todos os pelos da região da vagina e ânus) exige cuidados de higiene e a escolha de um local certificado para fazê-la. Assegure-se de que as ceras e utensílios utilizados, como espátulas, são descartáveis para evitar a contaminação por fungos e bactérias. Se for fazê-la sozinha, evite o uso de lâminas. Como a visibilidade da região íntima é muito ruim, podem acontecer acidentes facilmente, o que aumenta o risco de infecções. As opções de cremes depilatórios também devem ser usadas com parcimônia. Por serem químicos, podem causar reações alérgicas graves na região das mucosas, que são muito sensíveis. Converse com um dermatologista e faça o teste de pele sempre antes de usá-lo.

Depilar-se não é uma decisão apenas estética, podemos apontar cinco benefícios para essa prática.

1. O corpo masculino normalmente tem muitos pelos por conta da testosterona, o fato de retirá-los acaba proporcionando uma sensação de maior conforto, já que diminui a fricção em algumas áreas, como as axilas e o entre pernas.

2. A depilação também contribuiu com a higiene pessoal, uma vez que o acúmulo de pelos pode aumentar a umidade local incentivando a proliferação de bactérias que, em alguma medida, acentuam odores causados pela transpiração.

3. A ausência de pelos também ajuda a destacar a definição muscular. E não só, toda região depilada aparenta ser maior, como as nádegas e o pênis.

4. A depilação pode, também, aumentar o prazer sexual na medida que a falta de pelos interfere na sensibilidade do toque entre as peles.

5. Tem medo da dor? Além da pele masculina ser mais grossa, portanto mais resistente a dor, hoje há várias técnicas para depilação (algumas quase indolores), tais como lâminas, depiladores elétricos, cera fria, cera quente, cera egípcia, creme depilatório, roll-on, laser, pinças, threading (linhas), além das máquinas de aparar e tesouras, que dão uma significativa diminuída no volume com zero de dor.

Não há restrições de regiões para depilação masculina, desde que a técnica aplicada seja adequada. No mais, tudo vai depender do gosto e de como você se sente mais confortável. Experimente!

 


Vamos agendar uma sessão?

  Telefone: (67) 99157-0320

  WhatsApp: (67) 99157-0320


Conheça nossas massagens e terapias manuais:


Mahalla Massoterapia  © 2017 - Todos os Direitos Reservados - Política de Privacidade